domingo, 25 de julho de 2010

Como Paulo Orava

Como Paulo Orava


Veja como Paulo sempre orava pelas igrejas em meio á sua vida ativa. Suas epístolas estão saturadas com oração. Veja as orações de Paulo pelos efésios, pelos filipenses e outros crentes, e se você quiser aprender como orar na vontade de Deus pelos outros, ore estas orações. Você está sempre seguro em oferecê-las por cada filho de Deus que você conhece. Deve ser melhor orar estas orações do que com outras palavras suas próprias. Você estará seguro em pedir segundo a vontade de Deus, pois a vontade de Deus está nelas.



Observe também que Paulo pede e faz apelos por ele mesmo. Você verá que as necessidades de Paulo tocam as necessidades dos servos de Deus hoje. Oh, prouvera a Deus dar a você um profundo conhecimento desta obra da oração. Não existe nenhum crente que não possa se dar a Deus para fazer isso. Como você vai arranjar tempo? Tempo? É o dia inteiro. Você diz que nunca poderia fazer isso, pois tem trabalho a fazer. Mas pense nos momentos vagos que poderiam ser ocupados com oração e transformados em tesouros de ouro para a Igreja e para Cristo!



Vejamos resumidamente, o que Paulo pedia por si mesmo? “Rogo-vos, pois, irmãos, pelo Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas vossas orações por mim” (Rm 15.30). Aqui havia um trabalhar junto entre Paulo e os santos que oravam por ele. Ele disse: “luteis juntamente comigo”. Você sabe como “lutar” por outra pessoa em oração? Se duas pessoas oram e uma delas é intensa e a outra é tão fraca, sem propósito e intensidade, então não existe o “lutar juntamente”. Você conhece o caminho para este “lutar juntamente” nesta oração em conjunto?



A Oração Por Paulo


Observe também o que ele pedia. “Orem por mim, para que eu me veja livre dos rebeldes” (Rm 15.31). Sim, ore pelos mensageiros de Deus para que eles sejam livrados da oposição e dificuldade no trabalho deles. Isso deveria significar que todos os evangelistas saem com uma poderosa, dominadora e forte milícia de oração por detrás deles. Ah, esta é a questão com a igreja: falta de oração. Falta do trabalho da oração – ausência de determinação na oração.



Paulo disse: “Orai para que meu ministério seja aceitável”. Você já orou para que o ministério dos servos de Deus possa ser aceito, sendo santificado pelo Espírito Santo? Sim, ore para que eles nunca se dirijam a qualquer lugar fora da vontade de Deus; ore para que possam ser livrados, porque toda obra de evangelização é realizada hoje com grande oposição, tanto quanto nos dias de Paulo.


Na segunda Carta aos Coríntios encontramos outro aspecto da necessidade de oração por parte de Paulo. Havia uma grande dificuldade em seu trabalho na Ásia, e ele foi “pressionado” a ponto de “desesperar da própria vida”. Ele recebeu a “resposta de Deus” de que era uma experiência “de morte”, a fim de que não confiasse em si mesmo, mas ele precisava de oração. Oh! Digo a você que quando um homem no serviço de Deus está passando por esta experiência, ele precisa de outras almas para ficar firmes com ele. Paulo carecia disso. “Desesperei da própria vida”, ele disse, mas Deus “livrou-nos de tão grande morte e ainda nos livrará, ajudando-nos também vós, com as vossas orações a nosso favor”.


Por detrás de Paulo havia muitas orações sendo feitas. Provavelmente Paulo não sabia nem a metade do que Deus estava realizando por Sua Igreja através dele. Ele viveu uma vida de pressão, conflito, sofrimento e serviço, dificilmente imaginando o que Deus estava operando pela Igreja de Cristo toda através dele.



Paulo era um homem de Deus poderoso, mas mesmo assim pedia o sustento dos outros na oração. Se o poderoso Apóstolo dos Gentios precisava desse incessante lutar juntamente com ele, em todos os lugares aonde ele ia para levar a mensagem de Deus, o que dizer dos servos de Deus hoje? Oh, servos de Deus, vocês não são independentes da oração. Não importa o quanto Deus os tenha usado no passado e qual seja o seu conhecimento do Espírito Santo e do Seu poder que opera através de vocês; ainda assim vocês precisam das orações dos outros em seu favor.



Orar Por Portas Abertas


Paulo precisava de orações para abrir as portas. Paulo? “Suplicai ao mesmo tempo, também por nós, para que Deus nos abra porta à Palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo” (Col 4.3). Somente Deus pode abrir as portas para a verdade pura da Palavra, e no atual estágio da história da Igreja, a intensa oposição dos poderes das trevas é tão grande que não haverá portas abertas para o Evangelho sem a oração para abri-las. Qualquer passo que for dado agora só será possível pela obra da oração. “Para que Deus nos abra uma porta de expressão”.



Mas qualquer pessoa gostaria de ter Paulo pregando! Todas as portas deviam estar abertas para ele! Não, ele foi posto para fora delas, sempre que o diabo podia fazer isto através dos homens. Cada passo no caminho de Paulo só era possível pela obra da oração. De cada lado hoje existe notícia de fome pela Palavra de Deus. De cada lado as portas estão fechadas. O diabo as está fechando por toda parte. Parece quase impossível manter o terreno. Lugar após lugar é fechado; na verdade, está chegando a um ponto na Inglaterra, onde o inimigo está segurando o terreno de tal forma que as portas só serão abertas pela obra da oração. Nem uma única porta será aberta para pregar o Evangelho, a não ser que se estabeleça um poder propulsor de oração para abrir aquela porta.



Oração Para Que a Palavra Se Propague


Paulo ainda escreveu: “Orai por nós, para que a Palavra se propague (possa correr, no Grego), e seja glorificada” (2 Ts 3.1). Por um lado a oração é para abrir portas e por outro para fazer a “Palavra correr” (ou se propagar); oração para livrar o mensageiro, oração para tornar o ministério aceitável, oração para ser livrado de homens irracionais. Oração, oração, oração! A Obra da oração! Não estamos precisando de mais poder, mas de mais orações definidas – oração focalizada nos pontos certos. Temos orado vagamente: “Oh, Senhor, envia Teu Espírito”, ao invés de nos darmos ao trabalho de descobrir nossa necessidade e orar sobre ela.



Precisamos entender o que é oração definida para Deus abrir portas e fazer a Palavra correr ou prosperar: o poder propulsor da oração. Mas para isso precisamos entender também os empecilhos. Nossa falha em sermos capazes de orar o tipo de oração que prevalece é que não oramos sobre os pontos certos. Por exemplo, se oramos por algo que não está acontecendo, naturalmente a oração não “funcionará”. Você precisa ver que a coisa é necessária, a fim de focalizar a oração nela. Se a porta está aberta, não precisamos orar para que ela seja aberta.



É aqui que entra a oração inteligente e o aprendizado de conhecer a Deus. Sim, é preciso conhecer o inimigo que produz o empecilho. Cada passo que Paulo deu era como se ele estivesse nas presas do inimigo. Depois de sua conversão, até o fim de sua vida, ele enfrentou oposição diante dele e os homens destruindo sua obra atrás dele. Leia a vida de Paulo em seu aspecto terreno e você descobrirá que ele não teve momentos de alívio nela; mas ele tinha vitória todo tempo.



Se um ministro hoje não sabe como orar a oração que prevalece, e não tem outros para lutarem juntamente com ele em oração, então ele será forçado a se voltar para os métodos mundanos para alcançar as pessoas e principalmente para obter os fundos (dinheiro) necessários. Existe dinheiro para fins mundanos e não há falta dele para se espalhar o erro, mas não existe dinheiro para a pregação da Cruz e para um homem com nada mais a não ser a verdadeira mensagem de Deus. Satanás está por trás bloqueando, e precisamos amarrá-lo pela oração e desamarrar o dinheiro para a obra de Deus, sempre que houver a pregação fiel da mensagem do Calvário.


Volte-se para o último capítulo da Carta de Paulo aos Efésios e veja quão maravilhosamente o Apóstolo descreve o conflito e a vitória da oração através das mãos levantadas do guerreiro vestido com a armadura da oração.


“Nosso conflito” ele escreve, “não é contra carne e sangue, mas contra os despotismos, os impérios, as forças que controlam e governam este mundo tenebroso – as hostes espirituais do mal formadas contra nós na batalha espiritual” (Ef 6.12 - tradução de Weymouth). No cume do monte, figura dos “lugares celestiais”, o guerreiro de oração é chamado a se colocar – vestido com a armadura celestial – para tomar em suas mãos a “Espada do Espírito” que é “a Palavra de Deus”.



“Você pode trabalhar sem oração, mas é um péssimo plano; Porém, você não pode orar ardentemente sem trabalhar” (Hudson Taylor).


Jessie Penn Lewis


Tradução de: Delcio Meireles



Um comentário:

  1. Nara Albuquerque Marinho28 de julho de 2010 05:45

    Somos fracos e tendenciosos ao pecado mesmo libertos; por isso, devemos sempre nos consagrar e permanecer em oração por nós mesmos e pela igreja que é o corpo de Cristo. Sem a ajuda fiel do Espírito Santo de Deus não temos força e não somos nada como diz lá em Tiago 5:16 "Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos". A oração é o elo de ligação mais forte que temos com Deus; é através da Oração em nome de Jesus que nos aproximamos cada vez mais de Deus e sem a oração diária e constante nos afastamos Dele. Devemos Orar sempre, devemos dedicar um tempo a Deus, pois Ele se dedica a nós em todos os momentos de nossas vidas; devemos permanecer em oração mesmo em qualquer lugar, ore abençoando os lugares por onde passardes como em teu trabalho, ore pelo teus companheiros de trabalho, pelo teu bairro, pela tua rua, pela tua vizinhança, pela tua escola ou faculdade, ore pela tua Igreja pelos irmãos pelo teu Pr. Ore pelos enfermos, pelos missionários que estão semeando a palavra de Deus ore principalmente por você mesmo que Deus continuará te abençoando mais e mais a cada dia. Amém! e que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir